No seguimento dos sucessivos aumentos dos preços dos combustíveis, a Associação Empresarial de Penafiel (AEP) reclama uma intervenção urgente do Governo de Portugal para travar a escalada de preços e aumento de custo de vida.

Penafiel, 15 de junho de 2022

Excelentíssimo Senhor Primeiro-Ministro,
Dr. António Costa,

A Associação Empresarial de Penafiel (AEP) vem reclamar uma intervenção urgente do Governo, pois face aos constantes aumentos dos preços dos combustíveis, cerca de 98% das empresas do concelho de Penafiel, constituídas por micro e pequenas empresas não conseguem fazer repercutir os sucessivos aumentos deste importante custo nos preços finais dos seus produtos e serviços, uma vez que os consumidores já não aguentam mais essa expansão de preços. Assim, as micro e pequenas empresas estão já a “absorver” muitos destes aumentos sucessivos de custos e muitas já ultrapassaram o limite de capacidade de absorção. Daqui em diante, Senhor Primeiro-Ministro, verá que muitas empresas não vão aguentar esta pressão, fechando portas e deixando milhares de pessoas no desemprego.

Pela manutenção do atual tecido empresarial do concelho de Penafiel, constituído por 6361 micro, pequenas e médias empresas, exigem-se medidas urgentes de apoio à economia empresarial. Para além das empresas, é importante referir que nelas trabalham 23.993 colaboradores, que naturalmente também sentem na sua carteira o impacto terrível desta subida de preços dos combustíveis.

Sendo o concelho de Penafiel um território deficitário em redes de transportes e onde a falta de plataformas logísticas é uma realidade, grande parte das micro e pequenas empresas são obrigadas a possuírem uma frota de viaturas própria para garantirem as suas transações comerciais, logo são todas estas empresas muito “sensíveis” às oscilações dos preços de combustíveis. Mais uma vez, a interioridade e as desigualdades conjunturais que esta acarreta para territórios como os de Penafiel, potencia as dificuldades dos nossos empresários.

Assim, a AEP vem exigir que os nossos governantes não se esqueçam de quem paga mais impostos neste país e considera que devem ser criados mecanismos que, de alguma forma, possam atenuar este “abismal” aumento dos preços dos combustíveis. Não é compreensível para o empresário comum que, mesmo após uma descida substancial do imposto sobre produtos petrolíferos, andemos com preços médios ainda bem acima dos de Espanha.

Sem apoios, e como acima já referido, as empresas têm de fazer repercutir estes aumentos nos preços dos seus produtos e serviços sendo que, de facto, quer os empresários quer os consumidores (a economia no seu todo!) já não conseguem aguentar mais aumentos de preços.

Seja pela via fiscal, seja por apoios diretos às empresas, seja por mecanismos de supervisão mais eficazes, seja pelo que for, é obrigação do Governo que V. Exa. preside aliviar este fardo constante (e cada vez maior!) sobre as empresas e famílias.

A Direção da Associação Empresarial de Penafiel.

Carta Aberta ao Sr Primeiro Ministro_AEP_15_06_22

Coordenador(a) da Área de Formação Profissional (m/f)

A sua missão (se aceitar):
  • Coordenar a área de formação profissional da Associação Empresarial de Penafiel (AEP);
  • Planear, executar, acompanhar e controlar de perto a execução de todos os projetos/plano de atividades em execução (Sistema de Aprendizagem, Educação e Formação de Adultos, Formação Modular Certificada, Formação não financiada, entre outros);
  • Promover ações de revisão e melhoria contínua e implementar mecanismos de qualidade na formação;
  • Providenciar informação regular à Direção / Secretário-Geral;
  • Ser o ponto focal junto das instituições públicas que tutelam os projetos de formação;
  • Coordenar a elaboração de candidaturas a novos projetos/oportunidades;
  • Resolver questões pedagógicas / organização das ações, entre outras.
Está no sítio certo se:
  • Tiver experiência comprovada de coordenação de equipas ao nível da execução de projetos de formação profissional;
  • Possuir uma licenciatura relevante para a função em causa;
  • Dominar, na ótica do utilizador, ferramentas informáticas (principalmente de gestão de formação);
  • Possuir uma grande capacidade de resiliência, liderança e inovação;
  • For capaz de motivar toda a equipa de colaboradores da área, formadores e formandos da instituição.
Processo de recrutamento (simples):
  • Duas fases de entrevistas com o Secretário-Geral da AEP;
  • Fase final de entrevista com a Direção da AEP.
Porque deve juntar-se à AEP?
  • A AEP é uma instituição de referência ao nível da formação profissional em toda a região do Tâmega e Sousa;
  • A estabilidade da instituição permite estabilidade profissional e pessoal aos seus colaboradores;
  • Garantimos uma experiência profissional desafiante;
  • Oferecemos um pacote salarial atrativo.

Agradecemos o envio de carta de motivação e curriculum vitae para recrutamento@aepenafiel.pt até ao próximo dia 15 de maio de 2022.

TÉCNICO/A DE CONTABILIDADE/CONTABILISTA

PRETENDE-SE

→ Licenciatura / Mestrado na área das ciências empresariais, preferencialmente na área da Contabilidade;

→ Conhecimento avançado de ferramentas do Microsoft Office;

→ Capacidade analítica, orientação para o rigor, qualidade e resultados;

→ Facilidade de comunicação e espírito de equipa;

→ Experiência profissional mínima de 2 anos.

OFERECE-SE

→ Contrato de trabalho a tempo inteiro;

→ Remuneração compatível com a experiência demonstrada;

→ Entrada imediata.

As manifestações de interesse deverão ser enviadas para recrutamento@aepenafiel.pt, juntamente com a respetiva Carta de Motivação e Curriculum Vitae, até ao próximo dia 8 de outubro de 2021.

Junte-se à Equipa da Associação Empresarial de Penafiel!

Junte-se à Nossa Equipa! Estamos a Recrutar:

GESTOR DE PROJECTOS (M/F)

PRETENDE-SE

  • Licenciatura / Mestrado na área das ciências empresariais;
  • Experiência na submissão de candidaturas de projetos a fundos europeus;
  • Forte espírito comercial e relacional;
  • Capacidade analítica, orientação para o rigor, qualidade e resultados;
  • Conhecimento avançado de ferramentas do Microsoft Office;
  • Facilidade de comunicação e espírito de equipa;
  • Domínio da língua inglesa;
  • Experiência profissional mínima de 2 anos.

OFERECE-SE

  • Contrato de trabalho a tempo inteiro;
  • Remuneração compatível com a experiência demonstrada;
  • Entrada imediata.

As manifestações de interesse deverão ser enviadas por email recrutamento@aepenafiel.pt, juntamente com a respetiva carta de motivação e Curriculum Vitae, até ao próximo dia 5 de julho.

Estágios Profissionais

Esta é uma medida que se concretiza no apoio à (re)inserção profissional dos seus destinatários através do desenvolvimento de uma experiência de formação prática em contexto de trabalho, tendo a  duração de 9 meses, não prorrogáveis.

Assim, a AEP – Associação Empresarial de Penafiel, informa, que por deliberação do Conselho Diretivo do IEFP, foram aprovados para o ano de 2019 os seguintes períodos de candidatura à medidas Estágios Profissionais:

→  1º Período: 1 de Fevereiro a 4 de Março de 2019
→  2º Período: 2 de Maio a 3 de Junho de 2019
→  3º Período: 2 de Setembro a 2 de Outubro de 2019

As candidaturas podem ser apresentadas a partir das 9:00 do dia de abertura até às 18:00 do dia de encerramento de cada período.

Calendário de candidaturas 2019:
DELIBERAÇÃO Nº I/DLB/434/2018/CD

Para mais informações, contacte-nos!

O Presente Decreto-lei Fixa o Valor da Retribuição Mínima Mensal Garantida a Partir de 1 de Janeiro de 2019.

Foi publicado o Decreto-Lei n.º 117/2018, de 27/12, que fixa o valor da retribuição mínima mensal garantida, a que se refere o Código do Trabalho, em € 600,00.

Pode consultar o diploma na seguinte ligação:
Decreto-Lei n.º 117/2018 – Diário da República n.º 249/2018, Série I de 2018-12-27.

Assinado Protocolo para a Criação de Centro de Negócios e Gabinete do Investidor

No passado dia 13 de Outubro, a cerimónia do primeiro ano de mandato do Município de Penafiel ficou marcada pela celebração do protocolo entre a AEP – Associação Empresarial de Penafiel e a Câmara Municipal de Penafiel que prevê a criação de um centro de negócios e do gabinete do investidor.

O Presidente da Direcção da AEP, Pedro Bessa, assumiu que a concretização destes dois espaços  são o corolário de uma estratégia de entendimento que tem existido entre a autarquia e a associação.

“A Associação Empresarial de Penafiel tem tido um trabalho de grande proximidade com a Câmara de Penafiel que tem permitido desenvolver projectos que vão o contribuir para o  aumento da riqueza, do emprego, e para a dinamização do concelho e a criação de centenas de postos de trabalho em Penafiel”, afirmou, garantindo que a criação de redes e sinergias entre instituições é fundamental para fazer face aos novos desafios com que as associações, o tecido empresarial estão confrontados.

“Os países concorrem entre si, as regiões concorrem entre si e os municípios não fogem à regra. Só os mais audazes, os mais aptos, os mais capazes e destemidos, os mais solidários e cooperantes poderão vingar neste mundo cada vez mais global em que não cabem coutadas ou vaidades individuais”, atalhou, avançando que o projecto centro de negócios desenvolvido em parceria entre a Câmara de Penafiel e a AEP surge como ponto de partida da corporização de uma nova estratégia em Penafiel.”

Fonte: Verdadeiro Olhar

CM Penafiel: "1 Ano de Mandato – 1000 Empregos"

Decorreu, ontem, no Salão Nobre da Câmara Municipal de #Penafiel, a assinatura de vários contratos de investimento para a criação de 1000 postos de trabalho diretos, com o apoio da autarquia. #forumtv #meo300721 Câmara Municipal Penafiel

Publicado por Forum TV em Domingo, 14 de Outubro de 2018

 

Protocolo assinado em Penafiel vai permitir criar mil postos de trabalho

Assinado protocolo para a criação de mil postos de trabalho em Penafiel.

Publicado por Jornal A VERDADE em Sábado, 13 de Outubro de 2018

 

 

Estão abertas as candidaturas ao SI2E – Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (GAL – ADERSOUSA)
A AEP – Associação Empresarial de Penafiel apoia os promotores na fase de candidatura e execução dos seus projetos.

Incentivo não reembolsável que pode ir até 40% das despesas elegíveis


Destinatários

  • As micro e pequenas empresas  e ENI (certificação PME obtida no site do IAPMEI)

Data Limite para Apresentação de Candidaturas

  • 31 de Outubro de 2018 até às 16 horas.

Projetos a Apoiar
São passíveis de financiamento do SI2E as seguintes tipologias de operações:

  1. Criação de micro e pequenas empresas ou expansão ou modernização de micro e pequenas empresas criadas há menos de cinco anos;
  2. Expansão ou modernização de micro e pequenas empresas criadas há mais de cinco anos.

Despesas Elegíveis

  • Custos de aquisição de máquinas, equipamentos, respetiva instalação e transporte;
  • Custos de aquisição de equipamentos informáticos, incluindo o software necessário ao seu funcionamento;
  • Software standard ou desenvolvido especificamente para a atividade da empresa;
  • Custos de conceção e registo associados à criação de novas marcas ou coleções;
  • Custos iniciais associados à domiciliação de aplicações, adesão inicial a plataformas eletrónicas, subscrição inicial de aplicações em regimes de «software as a service», criação e publicação inicial de novos conteúdos eletrónicos, bem como a inclusão ou catalogação em diretórios ou motores de busca;
  • Serviços de arquitetura e engenharia relacionados com a implementação do projeto;
  • Material circulante relacionado com o exercício da atividade que seja imprescindível à execução da operação;
  • Estudos, diagnósticos, auditorias, planos de marketing e projetos de arquitetura e de engenharia essenciais;
  • Obras de remodelação ou adaptação, desde que contratadas a terceiros não relacionados com o adquirente beneficiário dos apoios;
  • Participação em feiras e exposições no estrangeiro, custos com o arrendamento e serviços prestados pelas entidades organizadoras das feiras, custos com a construção e o funcionamento do stand;
  • Despesas com remuneração de postos de trabalho.

Indicador de Resultado

  • Número de Postos de Trabalho a criar que se mantêm 12 meses após o fim do apoio.

Portaria 105/2017 de 10 de Março


Para mais informações contacte o Gabinete de Estudos e Projectos da AEP