No âmbito do projeto “Granito e Rochas Similares no Tâmega e Sousa: Sustentabilidade, Competitividade e Transformação Digital” que a Associação Empresarial de Penafiel está a desenvolver, irá decorrer no dia 13 de dezembro pelas 10h30, no auditório da AEP, o Seminário de “Apresentação dos Conteúdos e Resultados Obtidos no Hackathon Circular e no Manual de Boas Práticas de Ecoinovação, Ecoeficiência e Economia Circular”.

A Associação Empresarial de Penafiel desafia as empresas do setor do Granito e Rochas Similares do Tâmega e Sousa a participar neste seminário por forma a conhecerem os conteúdos e os resultados obtidos nos trabalhos realizados na área ambiental do setor.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do preenchimento do formulário abaixo.

INSCRIÇÕES GRATUITAS

O “Mercadinho de Natal” chegou a Penafiel

Pai Natal chega a 2 de dezembro com Personagens de Natal a encantar os mais pequenos
Câmara de Penafiel vai adoptar medidas de poupança com iluminação de natal

Está a chegar a magia do “Penafiel Cidade Natal” com várias iniciativas, a partir do dia 1 (Quinta-feira), às 18h00, e até dia 24 de dezembro, para momentos em família, e com uma novidade muito especial, o “Mercadinho de Natal”, numa organização da Câmara Municipal de Penafiel, Associação Empresarial de Penafiel e Junta de Freguesia de Penafiel.

O “Mercadinho de Natal” vai estar situado no Largo da Misericórdia, repleto de luz e com várias bancas com produtos evocativas do espírito natalício para todos os gostos, desde gastronomia, doçaria, bebidas quentes, artesanato, decoração, joalharia, bijuteria, entre muitos outros.

O programa natalício “Penafiel Cidade Natal” volta a iluminar as ruas da cidade e com várias iniciativas de animação.

Logo no dia 2 de dezembro, dá-se a chegada do Pai Natal à Praça de Natal (Praça do Município), juntamente com várias personagens do universo de Natal que estarão a encantar os mais pequenos.

As iniciativas de rua, que têm como objetivo unir as famílias ao comércio tradicional, vão ter o seu epicentro na Praça de Natal, com várias oficinas direcionadas para os mais pequenos: oficina de artesanato, de sabores de Natal, modelagem de balões e pinturas faciais, oficina do Conto, bem como uma oficina de Músicas de Natal.

Na mesma Praça, junto da casa do Pai Natal, a organização do “Penafiel Cidade Natal” vai dinamizar um espaço solidário, onde a cada semana irá fazer-se uma recolha de bens essenciais que serão entregues nas instituições de solidariedade social do concelho de Penafiel.

A cidade voltará a ter baloiços de Natal e as melhores fotografias ganharão prémios que poderão ser usufruídos no comércio e hotelaria do Concelho de Penafiel. Os baloiços estarão espalhados pelo centro da cidade, e todas as famílias estão convidadas a tirarem fotografias com a hashtag #aepnatal22. Os vencedores com as melhores fotografias serão anunciados nas páginas oficiais da organização.

Este ano, a Câmara Municipal de Penafiel entendeu introduzir medidas de poupança nesta quadra natalícia no âmbito do programa Penafiel Cidade Natal.

A título de exemplo, a árvore de Natal gigante vai ser substituída pelo “Mercadinho de Natal” e as luzes desligadas pelas 24h00 para poupar energia.

Como parte das medidas de poupança de energia, o Município entendeu também reduzir a instalação de iluminação natalícia e o tempo de funcionamento.

De 1 a 30 de outubro, a Associação Empresarial de Penafiel com o apoio da Câmara Municipal de Penafiel, volta a promover o “Petiscando” com o objetivo de promover e divulgar a Gastronomia do concelho.

A concurso serão admitidos todos os estabelecimentos de restauração e similares do concelho de Penafiel que deverão apresentar e servir durante os dias da iniciativa um petisco ou especialidade de referência do seu estabelecimento.

No final do concurso serão atribuídos prémios aos 3 primeiros classificados do «Prémio do Júri», bem como o «Prémio do Público» que este ano incorpora o Passaporte Gastronómico “Petiscando” que passa a ser digital através da APP Petiscando.

Os interessados devem inscrever-se até ao dia 25 de setembro de 2022 (inclusive), através do formulário abaixo.

A inscrição é gratuita tendo apenas que ser Associado AEP (saiba como em Aqui)

Saiba todas as condições de participação consultando o regulamento:
Normas de Participação 3º Concurso Gastronómico “Petiscando” em Penafiel

Junte-se a esta iniciativa e surpreenda-nos mais uma vez!

INSCRIÇÕES GRATUITAS

A Associação Empresarial de Penafiel em conjunto com o Banco de Portugal retomam as ações de formação dirigida aos empresários locais.

A ação sob o tema “Conhecimento da Nota de Euro” decorre no próximo dia 29 de setembro pelas 09h30 no Auditório da Associação Empresarial de Penafiel, sendo direcionada a todos os empresários, com enfoque para todos que possuem atendimento direto ao público e manuseamento de dinheiro.

As inscrições estão abertas com o fácil preenchimento do formulário abaixo.

INSCRIÇÕES GRATUITAS

A Associação Empresarial de Penafiel (AEP), com o apoio da Câmara Municipal de Penafiel e da Junta de Freguesia de Penafiel promovem, no centro da cidade, a XII edição da Feira da Saúde que ocorrerá nos dias 23 e 24 de setembro.

Este ano, sob o tema “Distúrbios Alimentares: o Impacto na Saúde Diária”, vão ser discutidas as problemáticas e os perigos para a saúde que decorrem da ausência de bons hábitos alimentares, por parte de todos os agentes de saúde presentes na feira.

Nesta edição, regressam as palestras e workshops ao longo dos dias do certame, sexta-feira e sábado, junto ao Jardim do Calvário.

Como em todas as edições, os visitantes terão à sua disposição um alargado leque de rastreios gratuitos a vários tipos de doenças e informação especializada sobre a temática em destaque.

Nuno Brochado, Presidente da Direção da AEP considera a Feira da Saúde “um marco nos eventos da instituição e por isso de realização obrigatória. O compromisso com os nossos associados do setor da saúde é ajudá-los a aproximarem-se da comunidade e darem-se a conhecer. É de extrema relevância falar de temas como a alimentação uma vez que é transversal a todas as idades. Numa analogia aos 130 anos da AEP, uma boa alimentação leva-nos mais longe e com saúde”, concluiu.

No evento, a AEP terá também o próprio stand onde irá destacar, mais uma vez, o cartão “AEP Saúde”, bem como serão divulgadas várias atividades do Curso de Técnico/a Auxiliar de Saúde promovidas pela Associação.

No âmbito do projeto “Granito e Rochas Similares no Tâmega e Sousa” que a Associação Empresarial de Penafiel (AEP) está a desenvolver, irá decorrer no dia 29 de junho pelas 9h30, no auditório da AEP, o Hackathon Circular. Trata-se de um evento onde existirá oportunidade de criar, prototipar e partilhar soluções e boas práticas de ecoinovação e economia circular para o setor do granito e rochas similares.

Empresários e associações do setor, investigadores e empreendedores, todos estarão reunidos neste desafio! Junte-se a nós!

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do preenchimento do formulário abaixo.

INSCRIÇÕES GRATUITAS

No âmbito do projeto “Granito e Rochas Similares no Tâmega e Sousa” que a Associação Empresarial de Penafiel (AEP) está a desenvolver, irá decorrer no dia 1 de junho pelas 10h00, no auditório da AEP, o Seminário de Apresentação dos Diagnósticos relativos à Ecoinovação e Impactes Ambientais bem como Economia Digital.

A AEP desafia as empresas do setor do Granito e Rochas Similares do Tâmega e Sousa a participar neste seminário por forma a conhecerem os resultados dos diagnósticos elaborados no decorrer do projeto, que permitem conhecer a realidade empresarial deste setor no âmbito digital e ambiental.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do preenchimento do formulário abaixo

INSCRIÇÕES GRATUITAS

A Associação Empresarial de Penafiel celebra, neste ano de 2022, os 130 anos da sua atividade ao serviço do tecido empresarial do concelho de Penafiel e da região do Tâmega e Sousa.

A data assinalada não podia ser mais apropriada depois de dois anos cinzentos para a economia local com todas as perdas inerentes à pandemia da COVID-19. O ano de 2022 será por isso um ano dourado, onde os 130 anos ao serviço dos empresários da região serão celebrados através da retoma de todos os eventos à sua forma original, ou seja, naturalmente se o panorama epidemiológico continuar a melhorar. Serão, ainda, realizadas novas atividades que vão aproximar ainda mais a instituição dos seus associados com palestras e informação direcionada a cada setor empresarial e serviços disponibilizados pela AEP.

O dourado será estampado numa nova imagem celebrativa ao longo do ano para que os 130 anos mostrem o renascer de um tempo turbulento que se deseja que fique para trás.

A primeira novidade trata-se do roteiro pelas freguesias do concelho de Penafiel, onde a comitiva da Associação Empresarial de Penafiel irá uma a uma para analisar e diagnosticar o tecido empresarial local por forma a poder ajudar e apoiar em estreita ligação com as juntas de freguesia os empresários locais.

Os projetos em curso como Granito e Rochas Similares no Tâmega e Sousa: Sustentabilidade, Competitividade e Transformação Digital e Inovação Social – Combate à info exclusão dos idosos do concelho de Penafiel que estiveram a ser conduzidos de forma mais lenta devido à pandemia, vão agora desenvolver-se com o ritmo esperado, podendo até ambos serem concluídos ao longo do ano dourado.

No que toca à retoma de eventos, o primeiro será a realização da 11ª edição do Flores e Sabores, que decorrerá no centro da cidade de Penafiel, com a exposição de hortos e espaços dedicados aos doces tradicionais. Será, ainda, retomada na mesma altura a segunda edição do Street Food que irá proporcionar momentos de lazer saboreando o melhor da gastronomia ambulante.

Segue-se o regresso do Penafiel Passeio D’Moda à rua com a sua sétima edição no dia 11 de junho a desafiar os empresários do vestuário, calçado e assessórios a mostrar o melhor das suas coleções Primavera/Verão ’22. A sua versão de outono/inverno será em plena capacidade de público no já habitual auditório do Museu Municipal de Penafiel no dia 22 de outubro.

O verão trará uma festa dedicada à comunidade AEP, reunindo associados, parceiros, formadores, formandos e colaboradores por forma a celebrar os 130 anos da instituição.

A 12ª edição da Feira da Saúde irá voltar à data original, com setembro a receber no centro da cidade as instituições do setor a debater os temas centrais da saúde atual.

Como forma de celebrar o sucesso contínuo do certame gastronómico PETISCANDO em Penafiel, este decorrerá ao longo de todo o mês de outubro em variados espaços de restauração e similares em todo o concelho de Penafiel.

A gala anual do associado regressará em pleno, sem restrições, e com várias homenagens aos associados que assinalam mais de 10 e 25 anos de ligação à instituição, bem como entidades e personalidades que em muito contribuem para o sucesso dos 130 anos da AEP.

O ano de eventos terminará com o habitual calendário dedicado ao Natal com a Penafiel Cidade Natal a ser concretizada nos moldes habituais e com o comércio tradicional a apresentar as melhores soluções para a época de maior consumo.

Toda a dinâmica dos 130 anos da Associação Empresarial de Penafiel têm como principal objetivo “projetar e envolver ainda mais os associados desta casa. Só faz sentido continuar este trabalho de extrema importância que é o associativismo se tivermos os empresários connosco”, começa por assumir o presidente da Direção da AEP, Nuno Brochado.

“Depois de dois anos difíceis, queremos que o sucesso de todos regresse, com muito trabalho, novas oportunidades e no que depender da AEP estamos cá para que o ano de 2022 seja dourado”, explica o dirigente que iniciou o seu mandato enquanto presidente com os dois anos “mais difíceis da história atual”.

2022 será por isso um ano de renovação, de maior proximidade e mais dinâmica para todo o concelho de Penafiel e região envolvente, sob o lema há 130 anos a crescer consigo”.

A área de Empresas e Projetos da Associação Empresarial de Penafiel (AEP) informa que se encontra aberto, até às 19 horas do dia 29 de abril de 2022, o aviso de candidaturas de “Apoio à Descarbonização da Indústria”, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), correspondendo a uma dotação total de 705 milhões de euros.

 

Objetivos

O aviso “Apoio à Descarbonização da Indústria” enquadra-se num conjunto de medidas que visam contribuir para o objetivo da neutralidade carbónica, promovendo a transição energética por via da eficiência energética, do apoio às energias renováveis, com enfoque na adoção de processos e tecnologias de baixo carbono na indústria, na adoção de medidas de eficiência energética na indústria e na incorporação de energia de fonte renovável e armazenamento de energia.

 

Entidades beneficiárias

– Empresas, de qualquer dimensão ou forma jurídica, do setor da indústria (Categoria B – Indústrias extrativas e C – Indústrias transformadoras);

– Entidades gestoras de parques industriais cujos investimentos possam impactar a redução de emissões de gases de efeito de estufa nas empresas do setor da indústria instaladas nas áreas sob sua gestão.

 

Domínios de intervenção

O investimento associado a esta componente contribui em 100% para a meta climática do PRR, pelo que os projetos terão de estar enquadráveis, pelo menos, num dos seguintes cinco domínios de intervenção:

– Eficiência energética e projetos de demonstração nas PME ou grandes empresas e medidas de apoio que cumprem os critérios de eficiência energética;

– Processos de investigação e de inovação, transferência de tecnologias e cooperação entre empresas, incidindo na economia hipocarbónica, na resiliência e na adaptação às alterações climáticas;

– Energia renovável: solar;

– Outras energias renováveis (incluindo a energia geotérmica);

– Sistemas energéticos inteligentes (incluindo as redes inteligentes e sistemas de TIC) e respetivo armazenamento.

 

Tipologia de projetos

São admitidos a concurso projetos com as seguintes tipologias:

– Processos e tecnologias de baixo carbono na indústria;

– Adoção de medidas de eficiência energética na indústria;

– Incorporação de energia de fonte renovável e armazenamento de energia.

 

Financiamento

Os apoios assumem a forma de subsídios não reembolsáveis.

As taxas máximas de apoio são determinadas em função da tipologia de auxílio aplicável, de acordo com o disposto no RGIC (Regulamento Geral de Isenção por Categoria).

 

Período de candidaturas

Até às 19 horas do dia 29 de abril de 2022.

 

Para mais informações contacte a área de Empresas e Projetos da Associação Empresarial de Penafiel

255 718 020 – gep@aepenafiel.pt.

Nós Ajudamos!

A Associação Empresarial de Penafiel (AEP) vem dar conhecimento das alterações que entraram em vigor no dia de ontem, dia 1 de julho, sobre as restrições do uso de plástico descartável em Portugal.

O que vai mudar?

1) Regime da gestão de fluxos específicos de resíduos

Este decreto-lei transpõe as metas europeias de reciclagem de embalagens, por tipo de material, e prevê a adoção de metas relativas à colocação no mercado de bebidas em embalagens reutilizáveis;

Procedeu-se a uma revisão geral do regime dando relevo às abordagens circulares e ao cumprimento das metas de recolha e reciclagem de resíduos de fluxos específicos;

São introduzidas obrigações de informação ao consumidor, de modo a que este faça escolhas e tenha comportamentos sustentáveis;

  • É proibida a disponibilização gratuita de sacos de caixa de qualquer material;
  • Impõe-se a obrigatoriedade das grandes superfícies comerciais destinarem áreas dedicadas ao comércio de produtos a granel e de bebidas em embalagens reutilizáveis;
  • Determina-se que os estabelecimentos de hotelaria, restauração, cafés e similares devem manter à disposição dos clientes um recipiente com água da torneira e copos para consumo no local;
  • A partir de 2022, os estabelecimentos de pronto a comer, bem como os estabelecimentos de comércio a retalho que comercializam produtos a granel, são obrigados a aceitar que os clientes levem a sua própria embalagem.

2) São incluídas medidas que visam:

  • Promover a conceção ecológica dos produtos abrangidos por fluxos específicos;
  • Combater o free-riding na colocação e disponibilização de produtos no mercado, com enfoque no comércio eletrónico e outras formas de venda à distância;
  • Alargar a responsabilidade do produtor. Neste âmbito, todas as embalagens passam a estar abrangidas pelo regime a partir de 1 de janeiro de 2022;
  • Promover um maior controlo e adequadas práticas ambientais e concorrenciais na gestão de fluxos específicos de resíduos;
  • Contribuir para a redução sustentada do consumo de embalagens de utilização única;
  • Promover embalagens reutilizáveis e a reutilização;
  • Garantir um elevado nível de recolha seletiva e de tratamento de resíduos, em especial de resíduos perigosos como os veículos em fim-de-vida.
  • Regime geral da gestão de resíduos (RGGR)

É alterado o âmbito da gestão dos resíduos urbanos, associando-o não apenas aos códigos constantes da Lista Europeia de Resíduos (LER), mas também à origem, quantidade, natureza e tipologia dos resíduos;

São criadas normas relativas à prevenção da produção de resíduos, prevendo-se objetivos e metas de prevenção ao nível da produção de resíduos urbanos e do desperdício alimentar, bem como normas com vista à promoção da reutilização e ainda à minimização na produção de resíduos perigosos;

São transpostas para o direito nacional as metas relativas à preparação para reutilização, reciclagem e valorização estabelecidas na diretiva quadro dos resíduos;

Prevê-se o alargamento da recolha seletiva aos bio resíduos, têxteis, resíduos perigosos provenientes das habitações e resíduos de mobiliário e outros resíduos volumosos;

A estrutura associada ao planeamento da gestão de resíduos é atualizada e o conteúdo dos planos nacionais de resíduos é densificado;

É revisto o regime da taxa de gestão de resíduos (TGR), prevendo-se o aumento progressivo do valor base que incide sobre a eliminação e incineração de resíduos.

A distribuição do produto da TGR beneficia agora também a PSP e a GNR, que colaboram na fiscalização,

Os municípios podem recuperar parte da TGR suportada através de apoios do Fundo Ambiental a investimentos no domínio dos resíduos e da economia circular.

3) Regime jurídico da deposição de resíduos em aterro

É reforçado o princípio da hierarquia dos resíduos impondo, no mínimo, uma seleção adequada dos diferentes fluxos de resíduos antes que um resíduo possa ser depositado em aterro;

Proíbe-se a deposição de resíduos que tenham sido objeto de recolha seletiva para efeitos de preparação para a reutilização e reciclagem e, a partir de 2030, de quaisquer resíduos que possam ser reciclados ou valorizados;

É admitida a valorização de resíduos previamente depositados em aterro através de operações de mineração de aterro, com autorização prévia e desde que não existam riscos acrescidos;

São impostas obrigações de desvio de aterro de resíduos urbanos biodegradáveis, proibindo-se a deposição em aterro de quaisquer resíduos biodegradáveis a partir de 2026;

É estabelecida a competência das comissões de coordenação e desenvolvimento regional para o licenciamento de aterros associados a estabelecimentos industriais;

São reforçados os instrumentos de governança do setor, ficando a Comissão de Acompanhamento da Gestão de Resíduos (CAGER) responsável pelo acompanhamento a nível nacional.

Prevê-se a criação de comissões de acompanhamento local em que participam representantes das entidades, autarquias e populações próximas de um aterro, bem como a elaboração de um relatório trienal pela APA, para o qual contribuem as entidades licenciadoras e inspetivas e as entidades de acompanhamento nacional.

Que vantagens traz?

Este decreto-lei promove a gestão adequada dos resíduos com vista à recuperação sustentável dos materiais, e a fim de proteger, preservar e melhorar a qualidade do ambiente e proteger a saúde humana.

Garante maior transparência e facilidade de acesso e compreensão pelos operadores económicos.

Pretende-se promover as abordagens circulares que dão prioridade aos produtos reutilizáveis e aos sistemas de reutilização sustentáveis e não tóxicos em vez dos produtos descartáveis, tendo em vista a redução dos resíduos produzidos em geral, e a quantidade de resíduos urbanos depositados em aterro em particular.

Quando entra em vigor?

Este decreto-lei entra em vigor a 15 de dezembro de 2020 e produz efeitos a 1 de julho de 2021.

Este texto destina-se à apresentação do teor do diploma em linguagem acessível, clara e compreensível para os cidadãos. O resumo do diploma em linguagem clara não tem valor legal e não substitui a consulta do diploma em Diário da República – https://data.dre.pt/eli/dec-lei/102-D/2020/12/10/p/dre